Arquivo

Archive for the ‘Visual Studio’ Category

Prova de certificação gratuita e Second Shot

8 de Novembro de 2012 1 comentário

Fala pessoal.

A Microsoft enviou um e-mail contendo uma “promoção” muito interessante. Um Voucher code para fazer o exame de certificação 70-480 Programming in HTML5 with JavaScript and CSS3 gratuitamente.

Basta apenas agendar o seu exame na Prometric (www.register.prometric.com) e utilizar o Voucher code HTMLJMP. Esta certificação faz parte da nova versão MCSD Web Application do Visual Studio 2012.

Neste e-mail também recebemos um link para download de um e-book para você estudar HTML, CSS e JavaScript no Windows 8.

Url: http://blogs.msdn.com/b/microsoft_press/archive/2012/08/20/free-ebook-programming-windows-8-apps-with-html-css-and-javascript-second-preview.aspx

E neste link abaixo o MVA disponibilizou um curso gratuito sobre o mesmo assunto:

Url: http://www.microsoftvirtualacademy.com/tracks/developing-html5-apps-jump-start

E tem mais…

A promoção “Second Shot” esta de volta. O “Second Shot” permite que você refaça um exame gratuitamente caso você não passe na primeira tentativa. Acesse o link abaixo para se inscrever e verificar as regras.

Url: http://www.microsoft.com/learning/en/us/offers/secondshot.aspx

Vamos aproveitar porque geralmente essas promoções acabam rápidas.

Performance Explorer – VS2010 – Instrumentation

Dando sequencia ao artigo sobre o Performance Explorer, vou demonstrar como utilizar o método de Instrumentação.

O método de instrumentação é utilizado para verificar o delta de tempo na execução dos métodos, classes, módulos e outros.

Este método é muito útil para identificar problemas de performance do seu sistema ou até mesmo para identificar quais métodos estão sendo executado muitas vezes talvez de forma desnecessária.

Avaliaremos com Performance Explorer a aplicação criada no post anterior.

Abra o projeto e clique em Launch Performance Wizard, selecione a opção Instrumentation, e clique em Next. (Conforme já foi descrito no post anterior)

A seguinte tela irá apresentar 4 opções para ajudar você a analisar o projeto.

One or more avaliable projecs: Esta opção permite você analisar os projetos da solução atual.

 An executable (.EXE files): Permite você analisar um executáveis que foram criados utilizando o .NET Framework.

 An ASP.NET or JavaScript application: Permite você analisar páginas web que foram criados utilizando o .NET Framework.

 A dynamica-link library (.DLL files): Permite você analisar dll´s que foram criados utilizando o .NET Framework.

 

Avance para a próxima etapa, e finalize a operação mantendo selecionada a opção.

A partir de este ponto o Visual Studio executar a sua aplicação ao mesmo tempo em que faz a análise de performance do seu projeto.

A tela inicialmente disponibilizada é de resumo da análise (Summary). Nesta tela pode ter algumas informações importantes para serem analisada.

No relatório principal existe uma sessão chamada Hot Path que indica

qual é a maior sequencia de chamada de métodos em profundidade, em outras palavras, qual sequencia de métodos criou a maior pilha.

Existe a sessão Functions Doing Most Individual Work, que permite que você veja quais são as funções/métodos que estão com o maior percentual de trabalho de um range específico, que no caso é a execução da aplicação por completo.

Caso você clique em algum método apresentado pelas duas sessões descritas acima, será apresentado para você à tela Function Details que explicarei no próximo artigo.

Outra sessão muito útil é o gráfico que fica na parte superior da tela. Este gráfico demonstra o percentual de utilização da CPU em relação ao tempo de execução do projeto. Se você selecionar uma área do gráfico (clicando e arrastando) e clicar em Filter by selection, o visual studio irá filtrar o Hot Path e o Funtion Doing Most Individual Work para demonstrar apenas os métodos executados dentro da seleção que você fez no gráfico.

E por enquanto é isso. Neste artigo aprendemos a utilizar o Performance Explorer, utilizando a análise Instrumentation. Conseguindo com isso verificar quais métodos estão com maior percentual de trabalho e quais pilhas de sequencia de métodos estão com o maior tamanho. Após ser feita esta análise, você já tem uma ideia de por onde você deve começar a refatorar o seu código.

No próximo post vou explicar como utilizar a Current View – Function Details

Até a próxima, e espero que o post seja útil.

Performance Explorer – VS2010 – Introdução

Nas versões Ultimate e Premium do Visual Studio 2010 possuem algumas ferramentas muito úteis para verificar o desempenho de suas aplicações.

Para acessar estas funcionalidades você precisa exibir a janela do Performance Explorer, para fazer isso clique no menu View > Other Windows > Performance Explorer.

clip_image001

Para utilizar o assistente do Performance, clique em Launch Performance Wizard na janela Peformance Exporer.

clip_image002

A partir do Wizard, você pode utilizar quatro métodos para diagnosticar diversos problemas de performance. Segue abaixo os possíveis métodos de avaliação do seu fonte.

clip_image003

CPU Sampling: Permite você verificar o processamento e overhead de Cpu.

Instrumentation: Permite você verificar tempo de execução de cada método assim como a quantidade de vezes que ele é chamado.

.NET Memory Allocation: Permite você verificar a alocação de memória do seu projeto.

Concurrency: Permite que você valide a execução de threads, se elas estão em espera por algum motivo.

Para começarmos os testes crie um projeto do tipo Console Application conforme o fonte abaixo.


namespace ConsoleApplication1
{
    class Program
    {
        static void Main(string[] args)
        {
            Loop();
            Console.WriteLine("Fim");
            ChamaLoop2();
            Console.WriteLine("Fim2");
        }
        public static void Loop()
        {
            Thread.Sleep(new TimeSpan(0, 0, 5));
            return;
        }
        private static void ChamaLoop2()
        {
            Loop();
            Loop();
        }
    }
} 

Nesta aplicação existem dois métodos: Loop, que deixa a thread em espera por 5 segundos e o método ChamaLoop2 que tem duas chamadas ao método Loop.

E por enquanto é isso. Esta foi apenas uma introdução, nos próximos artigos descreverei como usar cada um dos métodos de avaliação a partir desta aplicação console.

Até a próxima.

Palestra Teste de regressão com Test Manager – ITB

Srs.

No dia 28/05 (quarta-feira)  palestrei sobre o tema “Teste de regressão com Test Manager” no Instituto Técnico de Barueri – Professor Hércules Alves de Oliveira.

Foi muito bom divulgar esta tecnologia de automação de testes e tenho certeza que os alunos adoraram as “mágicas” que estes softwares fazem. Também aproveitei para visitar a escola e fiquei muito impressionado em ver recurso público aplicado de maneira séria na educação. Além de contar com professores competentes e dedicados a escola possui uma ótima infraestrutura(piscina,quadra, sala multimídia, sala de informática e etc..).

Agradeço a Professora Elisangela Alves Perboni de Souza pelo convite, ao Vice-Diretor  Sr. Ricardo e ao Coordenador do curso Sr. Ricardo pela ótima recepção e suporte.

Segue abaixo o link da escola.

http://www.fieb.edu.br/herculesalves/index.html

Depois eu posto as fotos do evento. Até a próxima pessoal.

PPT – Teste de regressão com Test Manager

Ola pessoal.

Conforme prometido, segue abaixo o arquivo power point contendo a apresentação que eu fiz na semana da computação na FEI como descrito neste meu outro post. Teste de Regressão com Test Manager

Obrigado por todos que compareceram e me apoiaram.

Abraço, e até a próxima.

Download Apresentacao.MTM

Palestra Teste de regressão com Test Manager

Boas novas pessoal.

Amanha, sexta-feira 06/05/2011, estarei apresentando uma palestra sobre Teste de Regressão com o Test Manager, como utiliza-lo junto com o Visual Studio e o Team Foundation, como automatizar essas tarefas e outras coisas. Também estará lá o Vinicius Gonçalves Cardoso (http://www.abasb.com.br ) falando sobre aplicações na nuvem com Azure.

A palestra começará as 19:10 e será na FEI São Bernardo – SP.

Espero vocês lá.

Correção da barra de rolagem em menus no VS2010

Já perceberam que quando você clica com o botão direito em cima de um item do Solution Explorer aparece um botão de expansão/rolagem mesmo quando todos os item do menu caberiam na tela? Este problema causa certa perda de produtividade porque o item que você quer sempre estará “escondido”.

Este fix corrige este problema.

Link do KB para maiores informações: http://support.microsoft.com/kb/2345133

Download do fix: http://connect.microsoft.com/VisualStudio/Downloads/DownloadDetails.aspx?DownloadID=31857

Basta baixar e instalar.

Até a próxima, e espero que o post tenha sido útil.

Categorias:Visual Studio

Correção de memória insuficiente no VS2010

H​á algum tempo estava enfrentando um problema de falta de memória no VS2010 na hora de copiar e/ou recortar alguma informação. Bastava teclar ctrl+c que o Visual Studio apresentava a mensagem “insufficient memory”.

Achava que este problema tinha haver com a memória disponível, porém o erro estava no próprio Visual Studio. Então a Microsoft liberou um fix para resolver este problema. Este fix está disponível para download no link: http://connect.microsoft.com/VisualStudio/Downloads/DownloadDetails.aspx?DownloadID=29729

Basta baixar e instalar. Até a próxima, e espero que o post tenha sido útil.

Categorias:Visual Studio

Verificando se métodos públicos estão sendo utilizados com Call Hierarchy

17 de Setembro de 2010 1 comentário

Algumas semanas atrás estávamos trabalhando com o Code Analysis validando os métodos da aplicação que não estão sendo utilizados e percebemos que o mesmo apenas sinaliza os métodos privados. Isto gerou um problema pois como iremos remover da aplicação os métodos públicos que não estão sendo utilizados?

A estratégia foi (olha a gambi!!)…

Comente o método público e compile, se der erro, o mesmo esta sendo utilizado em algum ponto. Esse método funciona muito bem, mas o esforço é alto. Então mais uma vez vem o Visual Studio 2010 e suas features para nos ajudar.

O Call Hierarchy consegue identificar dentro da sua Solution todos os pontos da aplicação que estão se referenciando o seu método ou propriedade.

Segue abaixo como utilizar:

Clique com o botão da direita do mouse em cima do nome do método a ser analisado e clique em View Call Hierarchy (ou CTRL+K, CTRL+T

A janela do Call Hierarchy ira abrir e dentro dela você encontrará o seu método como nó raiz seguido por uma pasta chamada Calls To… , que mostra todas as chamadas ao seu método, e a pasta Calls From…, que lista todas as chamadas que seu método faz.

Esta janela é muito interessando, porque você ainda pode filtrar a pesquisa por Solution, ProjectsDocument, pode atualizar a pesquisa e limpar os resultados, e acessar diretamente a referencia apenas dando um duplo click em cima dos métodos. Na janela da direita você visualiza em qual arquivo e linha as chamadas estão sendo feitas.

Um outro recurso muito útil é possibilidade de promover uma chamada encontrada para o nó raiz da pesquisa, clicando com botão direito do mouse em cima da referencia encontrada e clicando em Add As New Root.

O Call Hierarchy é um recurso muito útil para um Code Review, foi uma ótima idéia inventarem isso.

Espero que tenham gostado do artigo.

Francisco Gonçalves

Categorias:Visual Studio
%d bloggers like this: