Arquivo

Archive for Setembro, 2013

Trabalhando com Excel e TFS

20 de Setembro de 2013 1 comentário

Muitas vezes você precisa que seu cliente possa cadastrar/alterar, ou mesmo consultar, WorKItems no TFS porém o mesmo não possui Visual Studio instalado. Para resolver esse problema existe o Web Access que permite que mesmo que seu cliente não possua o Visual Studio instalado, o mesmo possa trabalhar com WorkItems. Mas utilizar o Web Access para fazer alterações em lote pode se tornar muito improdutivo.

A solução que proponho é utilizar o Excel, que todo usuário possui instalado, para fazer alterações em lote. Neste post vou ensinar como criar WorkItems no Excel e subir para o TFS.

Vamos lá!

Primeiro passo é instalar o Team Explorer para poder conectar o Excel ao TFS. Segue abaixo o link para download.

http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=30656

Depois de instalado, o Excel terá uma nova aba chamada Team.

Após a instalação será necessário conectar ao TFS. Clique em Configure e depois em Server Connection.

Se você não tem nenhum servidor TFS instalado, você terá que configurar.

Clique em server e depois em Add. Nesta tela você deverá preencher o nome do servidor, a porta e protocolo a ser usado. Após o preenchimento clique em Ok e em Fechar.

Selecione o servidor, o Team Project e clique em Connect.

Clique em New List, selecione o Team Project desejado e clique em Connect.

Como iremos cadastrar novos WorkItems, selecione a opção Input list e clique em Ok. Caso você queira utilizar queries existentes você pode selecionar q opção Query List.

Uma nova tabela dinâmica será criada, permitindo assim, que você cadastre novas WorkItems.

Preencha os campos conforme a sua necessidade. Segue abaixo um exemplo do meu preenchimento.

Depois de preenchido, você precisa efetivar a sua criação do WorkItem para o TFS. Para fazer isso basta clicar em Publish, porém o botão só fica disponível se você tiver clicado na tabela dinâmica anteriormente.

Se tudo correu bem, seu WorkItem receberá um ID conforme demonstrado abaixo.

Caso você ache necessário alterar mais campos da WorkItem, você pode incluí-los clicando em Choose Columns.

No exemplo abaixo estou escolhendo a coluna de Descrição e clicando em Ok.

Preencha as informações que você deseja no novo campo e clique em Refresh.

Pronto. Desta forma você poderá utilizar o Excel para fazer alterações. O melhor é que você fazer alterações em vários WorkItems ao mesmo tempo da mesma forma que você utiliza o Excel.

 

Categorias:Team Foundation Etiquetas:

Diferenciando TFS On Premise e Cloud

Resolvi escrever este post para ajudar você a definir qual “modelo” de TFS está mais adequado às necessidades da empresa na hora da adoção.

Primeiro, um pouco de definição para ajudar nas futuras discussões.

Team Foundation Server: Software que gerencia o ciclo de vida de uma aplicação desde a sua concepção até a fase de entrega. Contendo por exemplo: gerenciamento de tarefas e bugs, controle de versão, suporte a testes e relatórios para visualizar a qualidade e produtividade do software/equipe. O modelo de comercialização é baseado em licença.

Team Foundation Service: Basicamente o mesmo software (Team Foundation Server), porém com algumas limitações e disponibilizado na nuvem. O modelo de comercialização é baseado em SaaS, ou seja, a empresa paga por tempo de utilização.

Segue abaixo uma breve análise sobre os pontos positivos e negativos que devem ser observados antes de adotar o Team Foundation Service.

Pontos positivos:

  • Não é necessário investimento para manter o hardware dentro da empresa
  • Elimina todos os gastos relacionados a instalação e manutenção de software
  • Fácil acesso aos fontes a partir de qualquer rede contanto que haja uma conexão estável a internet
  • Novas instancias para projetos podem ser criadas rapidamente sem que seja gasto tempo para provisionamento de hardware
  • Aproveita os benefícios da infraestrutura dos Data Centers Microsoft Azure, como disaster recovery e segurança física.

Pontos negativos:

  • Não é possível trabalhar com Process Template (Workflow para o ciclo de vida do projeto) customizado.
  • Não possui integração nativa com SQL Server Reporting Services e Analisas Services (Cubo OLAP) impossibilitando a criação de relatórios personalizados úteis para o gerenciamento do projeto
  • Não possui integração nativa com o SharePoint impossibilitando a criação de portais específicos para acompanhamento do projeto
  • Não pode ser utilizada a autenticação integrada ao AD (Active Directory), ou seja, deve ser utilizada autenticação Windows Live ID (Microsoft/Hotmail)
  • Não é possível fazer backups de pontos específicos
  • Não é possível fazer deploy automatizados.

Veja mais em: http://franciscogoncalves.com

Categorias:Team Foundation
%d bloggers like this: